Ver perfil

Firmina #5 - Homens armados com facão atacam terreiros em regiões diferentes

Firmina
Firmina #5 - Homens armados com facão atacam terreiros em regiões diferentes
Por Nonada Jornalismo • Edição Nº7 • Ver na web
Oi, pessoal, tudo bem? Thaís por aqui.
Na newsletter de hoje, queremos chamar a atenção para uma característica recorrente em ataques contra terreiros: é a segunda vez desde que lançamos a Firmina (ou seja, só cinco semanas) que homens diferentes armados com facão atacam um terreiro em cidades do Brasil. O modus operandi consiste ainda em ameaçar os praticantes e ligar sons em alto volume para impedir as práticas.
Depois de 4 meses, finalmente foi suspensa pela Justiça a proibição da linguagem neutra em projetos aprovados na Lei Rouanet. A gente sabe que tem muitos processos importantes tramitando no Judiciário, mas a classe artística precisa de celeridade pra garantir seu direito à livre expressão!
Curte a Firmina? Considere nos apoiar contribuindo com qualquer valor lá no catarse.me/nonada.
Boa leitura e se cuidem,
Thaís Seganfredo
editora

Liberdade religiosa
Jornal Liberal 1/reprodução
Jornal Liberal 1/reprodução
  • Homem ameaça praticantes de Candomblé na Grande Belém do Pará: mais uma semana, mais um caso de intolerância contra os povos de terreiro. Candomblecistas da cidade de Ananindeua foram ameaçados por um homem que, portando um facão (como no caso que noticiamos na semana passada no DF), ameaçou os praticantes e jogou água suja nas oferendas. O momento foi registrado em vídeo, no qual é possível ouvir o ataque: “vocês são um bando de demônios”. Chama a atenção o uso do facão em municípios tão distantes como Ananindeua e Planaltina, em um período tão curto de tempo. A Polícia Civil investiga o caso (G1).
  • Matéria do Alma Preta aborda o sincretismo religioso e apagamento da negritude. O veículo ouviu pesquisadores e babalorixás para entender o assunto. “Quando nossos ancestrais foram arrancados de África e trazidos à força para o Brasil, foram obrigados a adotar a fé do colonizador. Mesmo assim, deram um jeito de continuar praticando seus costumes e crenças”, explica o Professor de Educação Infantil e Fundamental, Daniel Pereira, Babalorixá de tradição nagô-ketu”. Leia a reportagem completa.
  • No Correio Braziliense, Luiz Alves, do Projeto Onibodê, também escreveu sobre racismo religioso: “A partir da década de 1980, as igrejas neopentecostais elegeram os afrorreligiosos como culpados de todas as mazelas da sociedade, promovendo a disseminação de ódio contra esse segmento religioso que vai desde ataques verbais em suas pregações até a incitação a ataques físicos e destruição de terreiros.” Mais aqui. 
Liberdade educacional
  • Professores que realizavam um ato de greve foram agredidos pela guarda municipal em Feira de Santana, na Bahia. A categoria reivindicava reajuste salarial e o pagamento integral dos salários na última sexta-feira (1). Vídeos registraram o momento do ataque, que atingiu um militante do PSol. (Carta Capital).
Liberdade artística
  • O juiz Federal Herley da Luz Brasil suspendeu, em caráter liminar, a portaria que proibia linguagem neutra nos projetos captados via Lei Roaunet. A portaria 604/21 havia sido publicada no final de 2021 pelo então secretário de Incentivo à Cultura André Porciuncula.  Segundo o juiz, a medida tinha caráter censório. (Portal Migalhas). 
Liberdade de expressão
  • O Conselho Nacional de Justiça está realizando uma pesquisa sobre violência contra a população LGBTQIA+ para diagnosticar como está a atenção às vítimas e o respectivo tratamento do caso no sistema do Poder Judiciário. Mais informações.
  • Entidades jornalísticas do país, incluindo a Ajor, à qual o Nonada Jornalismo é associado, publicaram, nesta quarta-feira (06) nota de alerta sobre o PL das Fake News. Leia aqui.
Aspas da semana
A liberdade é via de mão dupla. É livre a expressão de obras culturais. Outrossim, é livre a opção por não consumir obras que não concorde ou que não se enquadre no gosto individual.“
Juiz Federal Herley da Luz Brasil
Curtiu essa edição?
Nonada Jornalismo

uma newsletter sobre liberdade artística, educacional e religiosa
>>> firmina@nonada.com.br

Para cancelar sua inscrição, clique aqui.
Se você recebeu essa newsletter de alguém e curtiu, você pode assinar aqui.
Curadoria cuidadosa de Nonada Jornalismo via Revue.