Ver perfil

Firmina #9 - Professores, alunes e pais LGBTQIA+ falam sobre os desafios na sala de aula

Firmina
Firmina #9 - Professores, alunes e pais LGBTQIA+ falam sobre os desafios na sala de aula
Por Nonada Jornalismo • Edição Nº11 • Ver na web
Oi, pessoal, tudo bem? Na edição da Firmina de hoje, queremos destacar a super matéria que o Ícaro Kropidloski fez para o Nonada sobre os desafios de alunes e professores LGBTQIA+ no Brasil. A reportagem foi uma das vencedoras do 3º Edital de Jornalismo de Educação.
Esta semana também lançamos uma pesquisa pra identificar casos de discriminação e assédio em ambientes de trabalho no setor cultural.
Lembrando que a Firmina tem campanha de financiamento coletivo no catarse.me/nonada
Um abraço,
Thaís Seganfredo
editora

Liberdade educacional
Foto: Matheus Pé e Max Peixoto/Nonada
Foto: Matheus Pé e Max Peixoto/Nonada
  • Eduardo de Oliveira Guterres é um homem cis e gay, tem 24 anos, é técnico em enfermagem, estudante de publicidade e propaganda e mora em Santa Cruz do Sul, cidade da região central do Rio Grande do Sul. Ele é natural de Pantano Grande, cidade vizinha de Santa Cruz do Sul e com apenas 9.000 habitantes. Foi lá que Eduardo cresceu e enfrentou situações de homofobia durante a vida escolar em uma escola da rede municipal. O Nonada Jornalismo ouviu relatos e foi atrás de dados sobre a vivência de pessoas LGBTQIA+ nas escolas e universidades. Leia aqui. 
Liberdade religiosa
  • A ONG Criola lançou esta semana a cartilha Terreiros em Luta, com conteúdo sobre legislação e políticas públicas que versam sobre a liberdade religiosa e os povos de terreiro no Brasil. Acesse gratuitamente. 
  • Na última segunda-feira, terreiros de umbanda e candomblé de Goiás realizaram um ato contra o racismo religioso, noticiou o Metrópoles. A passeata foi na cidade de Águas Lindas de Goiás, a 50 Km de Brasília. Os manifestantes pediram a instalação de uma delegacia de crimes regionais, entre outras demandas.
  • Os casos de intolerância religiosa cresceram 23% em Minas Gerais, entre os anos de 2020 e 2021. Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp-MG), em 2021 foram 96 registros contra 78 no ano anterior. As religiões de matrizes africanas são alvos dos ataques, em sua maioria, e, segundo especialistas, a sensação de impunidade, aliada com a intolerância cada vez mais presente na sociedade, ajudam a explicar os números. A informação é de matéria do jornal O Tempo
  • A Agência Pública entrevistou Sidnei Nogueira, coordenador e professor do Instituto Ilê Ará SP – Instituto Livre de Estudos Avançados em Religiões Afro-brasileiras. Na conversa, ele comenta ataques de fundamentalistas religiosos, depois da vitória de enredo sobre o orixá Exu no Carnaval do Rio de Janeiro. 
Liberdade artística
  • O Nonada lançou recentemente uma pesquisa com o objetivo de identificar como ocorrem casos de discriminação, assédio moral e sexual contra profissionais do setor cultural em ambientes de trabalho e estabelecer um panorama geral sobre os direitos trabalhistas em ambientes artísticos. O levantamento será realizado inicialmente através de um formulário online e, em uma segunda etapa, com entrevistas com artistas e demais trabalhadores da cultura, gerando um relatório de análise qualitativa. Saiba mais e acesse o formulário.
Liberdade de expressão
  • Na última terça, Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, diversas organizações publicaram uma carta conjunta pedindo às autoridades públicas garantias para que jornalistas e veículos tenham segurança para exercer a profissão neste ano eleitoral. “Autoridades públicas, tanto do Executivo quanto do Legislativo em nível federal e estadual, assim como candidatos e candidatas, devem abster-se de proferir discursos ofensivos, instigar ataques, restringir o acesso a informações ou mover processos contra jornalistas, comunicadores e veículos da imprensa”, diz o documento. Leia aqui.
  • A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Observatório da Ética Jornalística (objETHOS) lançaram esta semana o dossiê Ataques ao Jornalismo e ao Seu Direito à Informação. O livro digital traz análises sobre os dados relativos à violência contra os jornalistas e ainda recomendações práticas sobre segurança. Saiba mais.
Curtiu essa edição?
Nonada Jornalismo

uma newsletter sobre liberdade artística, educacional e religiosa
>>> firmina@nonada.com.br

Para cancelar sua inscrição, clique aqui.
Se você recebeu essa newsletter de alguém e curtiu, você pode assinar aqui.
Curadoria cuidadosa de Nonada Jornalismo via Revue.